Este blog contém pus!

informação

Maçãs e laranjas

Não há que misturar conceitos. Não se podem somar maçãs com laranjas.

A poucas horas de mais um denominado “Clássico” do futebol em Portugal ficam-me sérias preocupações quanto ao trabalho da Polícia nos campos de futebol, quer na segurança dos adeptos, quer no abuso e mal-trato de elementos das claques não autorizadas pelos clubes.

Negativo: Em antevisão para este jogo, foi anunciado que não iriam deixar entrar bolas de golfe nos estádios. À primeira leitura, poderia-se pensar que isto seria um bom trabalho mas… quer dizer que antes deixavam entrar?

– Então o que leva o senhor aí no bolso?
– Um isqueiro.
Hmmm (suspeito)… Com que então um isqueiro da BIC?
– Sim. Sou viciado em nicotina, preciso de fumar.
– Peço desulpa mas não o posso deixar entrar com esse elemento potencialmente perigoso no estádio e vou ter que retê-lo aqui para segurança de todos.
– OK. Tudo bem.
– E no outro bolso, o que é isto?
– São 23 bolas de golfe.
Ahh, então pode seguir por favor.

E o problema maior nem sequer é se deixavam antes entrar com bolas de golfe ou não. É que avisaram que AGORA não se podia entrar com bolas de golfe no estádio mas então e as bazucas? Alguém avisou das bazucas? E dos carros de mão? E os lança-chamas? Os tanques de guerra? Acho isto uma falta de atenção e só espero que as familias que vão aos estádios e principalmente a este jogo, não sejam vitimas inocentes deste desleixo a toda a prova!

(ver info.)

Positivo: Em antevisão para este jogo, foi anunciado que não iriam deixar entrar peças de fruta, nomeadamente maçãs, verdes, maduras e podres nos estádios. À primeira leitura, poderia-se pensar que isto seria um bom trabalho mas… quer dizer que antes deixavam entrar?

Andam ali os jogadores a correrem de um lado para o outro e a única recompensa do seu esforço é uma mísera maçã? Ainda por cima, uma maçã que até pode ter bicho e estar podre? Se calhar antes até deixavam entrar tomates e repolhos para fazer uma saladinha. Não é altura de deixarem entrar algo mais suculento para satisfação dos homens? Um pernilzinho, um lombozinho ou até uma cabeça de leitãozinho

Não se podem misturar maçãs com laranjas. Ou bolas de golfe. Ou cabeças de leitão.


Sanidade mental

10.30.10

Não gosto muito quando os telejornais já não têm nada para mostrar e após 15 minutos de notícias pouco dramáticas limitam-se a dar as variedades que aparecem nos canais de todo mundo, tais como: o carro que entrou pelo quarto adentro, o cão que salvou o dono, as novas crias de tigre no zoo de São Diego, o homem que levou com um raio que o parta e sobreviveu, a perseguição a um fugitivo num Mini por 10 carros da polícia, um tanque e 3 helicópteros de agências noticiosas e que durou 25 minutos ou, o preciso tempo que demorou a ser abalroado por um camião cisterna.

É que por vezes podiam mostrar coisas mais interessantes!

Como aquele míudo que fugiu de balão mas afinal não tinha fugido e não estava no balão. Ou como a reportagem daquele bandido que ficou preso no gradeamento de uma loja. Porque às vezes até gosto de ver essas notícias… coisas… fazem-me pensar.

“I disagree with you, but I’m pretty sure you’re not Hitler.”



Calimero

Quem não fica saudoso por vezes e se lembra de desenhos animados que davam quando éramos novos? Penso que todos. Desde a pessoa mais velha à mais idosa, desde a pessoa mais divertida ao maior comediante, desde o mais simples proxeneta ao mais nobre deputado, todos nós nos lembramos como antes é que os desenhos eram alegres e tinham conteúdo.

 

“Ó senhor primeiro-ministro, não seja Calimero! O posto é de Portugal, não é seu!”

Paulo Portas, Assembleia da República

E se com o tempo não só os desenhos perderam conteúdo mas também as embalagens de batatas fritas e os discursos políticos, folgo em saber que os nossos deputados se lembram desses tempos e tentam recriar condições para que o país possa voltar atrás, vá buscar bons exemplos e dê um salto para o futuro.

Bem, pelo menos esta é a minha leitura da frase de um nosso deputado e sobretudo um desejo para a nossa classe governativa.


(se é para não perceber o Calimero, é melhor no original)

Para finalizar, e se este é o caminho para o futuro, então desejo a todos os nossos representantes eleitos precisamente o contrário do que o deputado Paulo Portas pediu. Que sejam todos um pouco como o Calimero:

Que saiam todos um bocadinho da casca mas sem descobrirem a careca!


6a feira 13, IV

A cesta da fruta. A sesta da fruta. A sexta da fruta. 

Dormir a sesta. Dormir a sexta. Dormir a cesta.

Na sexta, dia 13. Na sesta, dia 13. Na cesta, dia 13.

 
Este artigo não foi escrito tendo em conta o novo Acordo Ortográfico mas sublinhámos o que pensamos correcto.

 

Paz no Mundo. Pás no Mundo. Paj no Mundo


Tridente dos mares

A4. Primeiro, não estava a perceber como e porquê o Governo português tinha gasto tanto dinheiro em pastilhas. Dinheiro não, milhões! Que é uma moeda que o cidadão comum normalmente não vê em circulação.

(A4, tiro no barco de 2 canos)

Depois, lá me fizeram um desenho:

Mas continuei sem perceber.

Ao que parece, quem o comprou também não percebeu porque o fez. E7

(E7, tiro no porta-aviões)

No entanto, devido a uma explicação posterior percebi que Portugal precisava mesmo de um submarino para o exercício da Guerra. E todos nós compreendemos que é um esforço que deve ser feito pois só com porta-aviões e barcos de 4 canos o nosso campo da batalha naval fica muito denso e facilmente abatem a nossa frota. Deste modo precisamos de um submarino, esguio e furtivo para poder ultrapassar uma barragem de torpedeiros.

Felizmente, quem teve esta idéia, também pensou que só com um submarino também não íamos a lado algum. Precisamos de mais. Por isso, se o Tridente não resultar, mandamos logo de seguida o Arpão. F6

 

A factura Com o Tridente e o seu irmão Arpão – que deverá chegar a Portugal entre o final deste ano e o início de 2011 – vem também uma factura de mais de mil milhões de euros, valor correspondente a cerca de 0,6% do produto interno bruto nacional. Projectado em 2004 pelo governo de coligação PSD/CDS como um investimento de 769 milhões de euros, a compra dos submarinos fica marcada por derrapagens financeiras.

in ionline 

(F6, água!)

Ao menos assim, se não acertarmos no inimigo podemos apanhar alguma baleia.

Ou um «sardinha!» »» »»»


António Bué Feio

Estavam 2 homens sentados num palco.

Um saiu e o outro chamava-se António.

(1954-2010?)

http://www.antoniofeio.com/


Copa do Mundo

Aproveito desde já o cabeçalho deste artigo para dizer, Hiper Casillas. Foi apenas algo que ouvi hoje e gostaria de partilhar convosco.

Desde que começou a Copa do Mundo este é a primeira altura em que durante mais de 24 horas não vão haver jogos. Como é que sei? Porque desde há 18 dias, ou para ser mais exacto, desde há 18 dias, 6 horas e 17 minutos que não saio da frente da televisão… e acreditem em mim, quando digo que o máximo de tempo que eu contabilizei sem jogos foram 17 horas, 43 minutos e 28 segundos. Fui 3 vezes à casa de banho. Este hiato deixou-me tão indignado que enviei um email para o organismo organizador da prova. No entanto, um amigo meu chamado Rui Santos avisou-me que eles não irão ler ou responder ao meu email porque não são as favor das novas tecnologias.

Larissa e a Vuvuzela

Quanto a estas afirmações, a única coisa que vos pode levar a duvidar da veracidade das mesmas é que talvez pensem que é humanamente impossível que alguém consiga ficar tanto tempo a ver jogos com o barulho das vuvuzelas. Meus amigos… Vuvuzelas? Bolinhas de algodão nos ouvidos! Ou cajus. Também funcionam pois adaptam-se à cavidade auricular, e quando o algodão já tem a cera suficiente para os móveis da sala, o melhor é trocar. Também já ouvi  falar de pessoas que desligam o som à televisão mas eu acho que isso retira um pouco do ambiente festivo e não deixa os comentadores a falar para o boneco.

Portugal  0 – 1  España

 

Quanto a este último jogo desta série de jogos sem parar existe algo que não percebo: Se o Ronaldo foi zero e o Queiroz ficou empatado com ele, como é que Portugal foi eliminado?

Por mim, a partir deste momento, vou desligar desta prova mundial  e iniciar uma vida saudável. Sair à rua, passear na floresta, ingerir muitos líquidos, não comer muitas gorduras etc. Talvez a única dúvida ou interesse que ainda se vai manter nesta Copa, é se é copa C ou D? De qualquer das maneiras, qualquer que seja a resposta parece que pelo menos é Copa para Mundial!

E para finalizar e só mesmo como notas de rodapé: 

Hiper Coentrão. Hiper Eduardo. E… Hasta la vista. Chica!


Prémio Carreira

Aqui, neste espaço de convívio e tertúlia e outras palavras esdrúxulas, os miúdos novos decidiram criar um prémio e dá-lo aleatóriamente. Anualmente, mas aleatóriamente. E, para gáudio (palavra proparoxítona aparente) de todos vós leitores, essa altura do ano chegou. Decidimos criar o Prémio Carreira e vamos ofertá-lo hoje.

E os nomeados para Prémio Carreira de 2010 são:

 

 

De forma excepcional, e talvez por ser a primeira vez da atribuição deste prémio, os miúdos novos decidiram não abrir o prémio a votação, mas sim, e após deliberação exaustiva e atolada de ética (outra palavra esdrúxula) atribuirem o Prémio Carreira 2010 a…

De realçar no entanto que a palavra esdrúxula é ela própria esdrúxula, e, ela própria é apenas aparente, o que não torna esta regra clara como água. E proparoxítona também é esdrúxula. E proparoxítona, tudo ao mesmo tempo.

… José Saramago*

* (não é uma palavra esdrúxula)

Primeiras

Durante esta semana ocorreu o primeiro casamento homossexual em Portugal. E mais uma vez, como tem vindo a ser habitual actualmente, as mulheres ganharam aos homens… Claro que a concorrência de inúmeros casais de dois machos da espécie humana não era muito forte, mas a verdade é que as mulheres são muito mais eficientes que os homens. Provavelmente, já tinham toda a papelada tratada, organizaram logo a boda, contrataram o fotógrafo e a banda, enviaram os convites com antecedência, etc. Enquanto que o casais gays masculinos que também estavam na fila para se casar simplesmente devem ter pensado:

– Não te preocupes com os preparativos querido, se engravidares, depois casamos!

Esta vitória para as mulheres, lésbicas ou não, pode ainda abrir a porta para outra conquista no feminino. Teresa e Helena podem juntar ao título de 1º casamento homossexual outra vitória: Podem tornar-se o primeiro casal gay a divorciar-se. Sabendo o quão quezilentas são as mulheres entre si, este cenário não me admira e começo a pensar que está muito para breve. Por isso, acho que se os homens também querem ter uma oportunidade de ficar famosos deviam começar a casar-se pois é natural que demorem mais algum tempo a chatear-se e a querer o divórcio! O ideal mesmo, seria juntarem 2 homens com gostos diferentes para acelarar o processo de anulação do casamento. Por exemplo:

  • Um homem do Benfica com outro do Sporting
  • Um homem que oiça de música rock com outro que oiça música clássica
  • Um homem que goste de pipis com outro que goste de beterraba
  • Um homem do Partido Popular com outro do Bloco de Esquerda

 

O fantástico mesmo seria unir em matrimónio um homem homossexual e outro heterossexual! Vitória para os homens.

Fêmeas 1 – Machos 1


Escolhas

Um agora ex-membro do recém formado governo britânico resolveu nesta passada semana assumir uma escolha sua e retratar-se por tal. Basicamente, ele não sabia se havia de sair do armário ou roubar umas carteiras.

Confusos? Passo a tentar explicar: ele fez muito mais que uma simples escolha sexual. Decidiu tornar-se ladrão para encobrir literalmente a sua escolha, ou melhor, a sua orientação sexual. Homossexual.

Confusos? Também eu. Aliás, com tanta dúvida não sei se me hei-de tornar proxeneta ou continuar uma vaca malhada.

Confusos? Ler: Aqui!


Papado

Aviso !!! (spoiler alert)

Artigo não aconselhado a fanáticos religiosos ou outros, facilmente susceptíveis quanto ao uso de piadas com, ou ao Papa no particular, ou a papas no plural.

 

Neste que é o 266º papado desde São Pedro, temos agora uma nova visita de um Papa a Portugal. E penso que numa sequência e entrelaçar de pensamentos causados especialmente pela expectativa desta vinda do Papa Bento XVI, Joseph Ratzinger a Portugal que descobri a razão porque existe só um Papa e não vários.

É que se existissem vários Papas, The Mamas & the Papas seria provavelmente o nome de um escândalo sexual e não de um grupo de Folk-Rock dos anos 60 e 70. E o que porventura nada teria a ver com algum outro suposto escândalo sexual com crianças mudas sodomizadas em colégios católicos mas muito mais com os Greatest Hits* do dito grupo, que incluí entre outros, o grande êxito, California Dreamin’.

 … Ou talvez a idéia de ter vários Papas e vários papados em simultâneo não seja assim tão boa! Nem assim-assim.

 

* leia-se greitace titece, um trocadilho supostamente feito pelas Mamas e não pelos Papas, acerca delas próprias.


Oxigénio artificial

 

João Garcia foi o 10.º homem a subir as 14 montanhas com mais de 8000 mt sem oxigénio artificial. 

 in DN

Espectáculo!

Subiu umas montanhas sem oxigénio artificial… E depois? O outro ainda está lá, o natural, e ainda por cima deve ser mais barato!

Se pensarmos que isto é espectacular, posso já começar a enumerar imensas coisas que fiz sem “ajuda” do oxigénio artificial:

  • Primeiro já subi mais alto! Quando fui de avião entre Lisboa e Madrid, uma vez em Maio de 2001, subi mais alto e não custou nada, além da passagem de avião. Achei muito normal e nem precisei de me ambientar aos 6000 metros antes de passar os 8000.
  • Já nadei debaixo de água durante 43 segundos (o meu record!) sem qualquer botija de oxigénio. Apenas em apneia!
  • Trabalho sem qualquer recurso a estupefacientes, alucinogénios, estimulantes, analgésicos, relaxantes ou recurso a oxigénio natural.
  • Costumo estar em espaços fechados com pessoas que fumam e não uso máscara de oxigénio. Tanto mais que poderia haver uma faísca e podíamos explodir todos e ficar reduzidos a cinzas e bocados de carne mal passada.
  • Já andei de elevador sem ajuda de oxigénio artifical. Este facto é ainda mais relevante se juntarmos que o elevador subiu à altura considerável do 4ª andar e o meu vizinho do 2º “soltou” um outro tipo de gás natural à sua saída.
  • Uma vez, na passadeira, um carro já muito velho passou a deitar muito fumo e eu apenas sustive a respiração até à fumarada passar e não precisei de ajuda de oxigénio artificial.

 

Resumindo, da minha parte, este feito só tinha grande significância se ele subisse as montanhas sem alguns dedos, sem o nariz e a respirar por uma botija de dióxido de carbono.

Isso sim, era de HOMEM!

 

Quanto a mim, menti um pouco. Por vezes também necessito de oxigénio artificial no trabalho.

Manso ou mansa?

Não sou eu que o digo. Os factos aparecem e provam-se per se.

O que estou a dizer?

Bem, no seguimento de outras touradas no mesmo estabelecimento (i.e. Oleeeé), voltou-se à temática taurina. Lembrar que apesar de estas pessoas terem cargos importantes na vida governativa portuguesa, porventura não têm fama de executarem na perfeição Verónicas ou chicuelinas. E quanto a mim, esse simples facto de não conseguirem nem mostrar a sua arte, nem rematar as suas acções deixa-me triste e sem vontade de comprar bilhete para o próximo espectáculo.

Por favor, aprimorem os movimentos e não deixem morrer esta arte mui nobre que faz parte da nossa cultura.

Apenas referir ao senhor primeiro ministro que sendo a tia do senhor Francisco Louçã do sexo feminino, o adjectivo deveria ser utilizado no género feminino também. Ou seja, mansa. A não ser que o senhor primeiro ministro saiba algo que nós desconhecemos! No entanto, isto é mesmo só um aparte, porque no fundo, a cultura taurina está toda lá!

Oleeeé!


Novo jogo para arcadianos!

O que há uns anos parecia impossível acontecer, aconteceu.

 

Vai estrear em Portugal para todo o continente o novo jogo do PS (não confundir com PlayStation). Esse mesmo, o PEC-Man (não confundir com Pac-Man)!

Esta nova e actualizada versão do jogo PONG que em vez de passarmos a bola para o outro lado da rede, passamos políticas, taxas e impostos, benefícios e deduções fiscais para o outro contribuinte, vai de certeza tornar-se rapidamente num sucesso no mundo dos video-jogos, consolas e mais que tudo, das arcadas. Dos prédios, vielas e assembleias de deputados.

A partir de agora, se alguém perguntar o que estão a jogar, só podem mesmo responder: «Ao PEC!». «Ao PEC?».

– Sim, ao PEC maaan!

 

Requisitos, tipo… máximos:

CPU: Intel Core 2 E8400 ou inferior
Placa gráfica: Gigabyte 8800 GT 512MB ou inferior
Memória RAM: 2GB Kingston ou inferior
Placa de som: Sound Blaster Audigy ou inferior
Disco: 500GB + 300GB SATA2 ou inferior
Sistema operativo: Windows XP ou inferior



Se7e

Os originais:

Γαστριμαργία (gastrimargia) – Gula
Πορνεία (porneia) – Fornicatio
Φιλαργυρία (philargyria) – Avaritia
Λύπη (lype) – Tristitia
Ὁργῆ (orge) – Ira
Ἀκηδία (akedia) – Acedia
Κενοδοξία (kenodoxia) – Vanagloria
Ὺπερηφανία (hyperephania) – Superbia

(épicos latinos)

 

E por falar em pecados. Dante’s eram sete. Se7e!

Gula o Temperança
Avareza o Generosidade
Preguiça o Diligência
Luxúria o Castidade
Orgulho o Humildade
Inveja o Caridade
Ira o Mansidão

(riscar o que não interessa)

 

E ficam aqui mais 6 novos pecados… MORTAIS!!! muahahhaaaahhahhh!

 

Aborto
Pedofilia
Poluição ambiental
Desigualdade social
Manipulação genética
Tráfico e consumo de droga

…e já que estamos nisto, deixo aqui outro: Curiosidade

(não clicar)

Malditos foliões!

Malditos foliões!

Um pouco da vossa atenção por favor… Por favor!?

Para brincar no Carnaval estão cá todos, agora quando é para varrer os confettis, serpentinas, tampões, recibos verdes, bikinis e cinzas já têm que ir trabalhar!??

Pois! E é precisamente após esta época de reboliço, cor e mulheres desnudadas a temperaturas muito baixas que algumas até ficam com partes do corpo retesadas que quase pensamos que poderão ser estrábicas que estes problemas devem e têm que ser discutidos, e mais que tudo, resolvidos.

Porque é que no Carnaval usamos tantas cores e depois deixamos os recibos… verdes? Estamos à espera que amadureçam? Porque não dar outra cor aos recibos… verdes? É natural que depois já não seriam chamados de recibos verdes, mas sim de recibos-antigamente-chamados-de-recibos-verdes-mas-agora-da-cor-que-combina-com-a-camisa. Ou isso, ou recibo de pessoa que não tem direito ao 13º mês de salário. E subsequentes. E subsídios. E… Penso até que foi isso que sugeriu o Paulo! Sim, esse mesmo, o Paulo Portas!

Mas passar o Primeiro Ministro e ministros e deputados e secretários de Estado e secretárias e motoristas para recibos coloridos podia causar alguma confusão. Com tanta cor até ia parecer o Carnaval. Eu mesmo, pessoalmente, nunca percebi porque se ganha mais salários do que meses no ano mas isto está feito assim, o que é que querem!? Por mim seria, pão-pão, mês-mês. E não havia férias! Havia Carnaval, mas não havia férias!

Agora, e pondo de lado por momentos estas idéias utópicas e concentrando-nos nas opçãos reais para 2010-2011. Que cores devemos usar? Eu escolheria várias, para todos os dias poder fazer pandã! Mas vocês é que sabem.

  • Azul: harmonia, austeridade, monotonia, liberdade, saúde;
  • Branco: pureza, inocência, paz, rendição;
  • Castanho: seguro, calmo, rústico, estabilidade;
  • Cinzento: elegância, humildade, respeito, subtileza;
  • Laranja: energia, criatividade, equilíbrio, entusiasmo;
  • Magenta: luxúria, sensualidade, feminilidade, desejo;
  • Preto: formalidade, morte, mistério, azar;
  • Roxo: alegria, felicidade, idealismo, fraqueza, dinheiro;
  • Verde: natureza, fertilidade, juventude, ciúmes, ganância, esperança;
  • Vermelho: paixão, força, energia, amor, liderança, revolução;
  • Violeta: espiritualidade, criatividade, sabedoria

Olhem, que engraçado. Se calhar o recibo de pessoa que não tem direito ao 13º mês de salário é verde porque é a cor da esperança que a situação mude. Que engraçado. Parece o Carnaval. Engraçado e verde. E azul. E amarelo e vermelho. E cor de pêle… quando…

Ahh! E quanto aos foliões…

Benditos sejam!


COP15

Poderia ser o número de um dos elementos da equipa de râguebi da polícia judiciária, mas não. COP15  foi o nome cheio de estilo com que foi brindada a cimeira de Copenhaga. Aquela sobre os efeitos que os actos do Homem têm e terão nas alterações climáticas da Terra. E do ar. E da àgua. E da bola de futebol. Porque não é so o Beckham que consegue fazer grandes efeitos, o facto de a nova bola do Mundial não ter costuras vai retirar milhares de empregos a crianças da Índia e da China e essas fábricas vão deixar de poluir os rios com restos de cordel de ráfia e passarão apenas a despejar restos de cola e óleo de máquinas.

E agora que findou a cimeira, e tendo em consideração todas as decições radicais tomadas em Copenhaga decidi desde já formular as minhas intenções para 2010.

  • usar os boxers durante pelo menos 20 dias, claro que virando-os metodicamente pelo menos de 5 em 5 dias
  • não mandar os restos de comida para a ribeira; deixar ossos ao cão, espinhas ao gato e cascas de batata ao porco
  • não deixar pingas no tampo da sanita e levantar o mesmo após o uso
  • não largar gáses com tanta frequência devido aos seus efeitos na camada de ozono
  • não queimar fotos de ex-namoradas; cortar apenas as cabeças e colocar as fotos para reciclagem
  • reduzir ao mínimo o uso de papel-higiénico e o abate de árvores, se possível usar papel do jornal desportivo ou papel manteiga
  • tomar banho apenas uma vez por semana, duas em caso de casamento
  • não aquecer charutos com fósforos mas com tocha a gás
  • não usar desodorizante mesmo sendo roll-on, pois nunca se sabe se a bola não poderá rebolar até ao espaço
  • não lavar tantas vezes a roupa; arejá-la, mesmo que só tenha sido usada durante 4 dias consecutivos
  • cuspir e assoar para o chão ou se possível para um canteiro; o uso excessivo de lenços é evitável
  • o cabelo não necessita de lavagem, a gordura e a caspa protegem o couro cabeludo
  • deixar crescer as unhas, estas fazem parte de uma higiene diária cuidada
  • não cozinhar em demasia os alimentos; um pouco de sangue nunca fez mal a ninguém

 

 

Mas tal como em Copenhaga, estas directrizes são meramente indicativas e não vinculativas… logo, poderei mesmo não as seguir e continuar a só tomar banho uma vez por mês!


Inimputável, o palhaço

Sinto-me deslumbrante! Ou melhor, deslumbrado…

As sessões políticas que os nossos deputados eleitos promovem são cada vez mais empolgantes e dignificantes para a classe política. Ainda sou do tempo em que as discussões, políticas no caso, quer no hemiciclo, quer em comissões parlamentares eram algo de aborrecido e entediante. Não só as nossas pálpebras tinham a tendência a fechar, bem como a cara de alguns dos nossos deputados mostrava cansaço e um ligeiro sinal de soninho!

Paulo Duarte demitido do comando do Le Mans  >>>  ver mais

Felizmente, uma nova estirpe de deputados estão a despontar para o estrelato e começam também a dinamizar os restantes pares. Este ano estamos finalmente a assitir a política verdadeira! Já tinhamos assitido a deputados e ministros a brincarem aos filmes na assembleia, aliás, quem não terá ficada na memória com a interpretação gestual do filme “Touro Enraivecido”?

E agora, no findar do ano, altura em que já ia escrever ao Pai Natal a pedir mais um ano cheio de boa política, somos brindados com mais uma discussão de alto calibre presenteada por Maria José Nogueira Pinto. Sim! A mesma de outros êxitos, tais como “Eu sei que tu sabes que eu sei que tu…” lembrou-se agora de fazer um remake de um clássico: Palhaço!

 

 

Sem dúvida alguma, a política portuguesa, o parlamento português e os seus deputados estão finalmente a caminhar para um futuro animador e risonho.


Cheiro a cavalo

Ao ler este artigo está a doar 5 cent. a uma conta humanitária sediada na Suíça*.

 

Longe vão os tempos em que os odores emanados pelo corpo humanos eram vistos… perdão… cheirados de forma repugnante.

Se por vezes poderá estar dentro do limite do aceitável quando numa actividade física sem jockeys se sente um ligeiro aroma, uma fragância mundialmente reconhecida como o cheiro a cavalo, esse aroma propagado para o local de trabalho fica, como direi…(?) Bem, talvez até vocês o consigam definir, cheirar e repugnar melhor que eu pois ando um pouco constipado. Inverno e tal. Mas basicamente fica insuportável e se temos que o fazer entender a um colega para nosso bem, parece que é para nós que fica constrangedor. Então se for um colega do sexo masculino  poderemos até esperar um sorriso maroto, de algo parecido a uma vitória. Mas temos que o dizer. Coiso, desodorizante. Se faz favor.

Se for a UM colega do sexo feminino… Bem! Nem quero pensar nisso.

No entanto há notar que estes tipos de odores corporais (*aparte* odor corporal, onde já ouvi isto??) já foram aceites e úteis em sociedade, quer nos preliminares ao acto de acasalamento, quer na demarcação do território. É certo que alguns de nós ainda não eram nascidos quando tal aconteceu, mas isso não é razão para dizer que não aconteceu. Está nos livros! E se os leitores pensarem um pouco, de certeza que até se lembram do famoso, do infame, do ignóbil, do peidinho da avó.

Pois bem, e agora no que me faz parecer um regresso a esse passado e a um odor mui popularizado por vários artistas de nomeada, até de outras formas de arte, como gastronómica ou musical, os grandes criadores de perfume voltaram-se novamente para as essências corporais básicas. E quando eu digo básicas… BEM!

 

Ele há coisas que não saiem de moda! 

 

* Acontece muitas vezes quando se diz Suíça e Suécia muitas vezes seguidas e alternadamente se acaba por dizer Suícia. No entanto, isso é um erro e esse país não existe. A Suícia nada tem a ver com a Suécia e a Suécia nada tem a haver da Suíça, pois lá não se guarda dinheiro de contas humanitárias secretas e não se canta o tirolês.


face oculta

A Face Oculta

 

 

Se ao menos esta fosse a única face oculta… mas parece afinal que existem muitas mais por aí. Aliás, já se fala que no futuro serão mais as faces ocultas que aquelas visíveis, e assim sendo, talvez eu passe a usar burka só para ter estilo e andar na moda. 

Até lá, vou continuar a usar cuecas!

 


6a feira 13, pt. 3 (O treze)

13
 
 
n.d.b. inspirado em escritos aleatórios

Para a numerologia, a explicação para a ‘sorte’ é o facto de que o 13 somado, no caso 1 + 3, tem o resultado do número do ‘todo’. O 4 significa, para a numerologia, a junção dos quatro elementos, água, fogo, terra e ar.

Mas o 13 também tem o lado negativo e é considerado de má sorte. Na numerologia, o número 12 é considerado um número de coisas completas como 12 meses no ano, 12 tribos de Israel, 12 apóstolos de Jesus ou os 12 signos do zodíaco. Já o 13 é considerado um número irregular e incompleto.

A sexta-feira foi o dia em que Jesus foi crucificado e também é considerada um dia de azar. Somando o dia da semana de azar (sexta) com o número de azar (13), temos o mais azarado dos dias.

Esta superstição pode ter tido origem no dia 13 de Outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV de França; os seus membros foram presos simultaneamente em todo o País e alguns torturados e, mais tarde, executados por heresia.

Existem também duas outras versões que provêm da mitologia nórdica que explicam a superstição. Na primeira delas, conta-se que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. Daí veio a crença de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça.

Segundo outra versão, a deusa do amor e da beleza era Friga (que deu origem a frigadag, sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, Friga foi transformada em bruxa. Como vingança, ela passou a reunir-se todas as sextas com outras 11 bruxas e o demônio e os 13 ficavam a rogar pragas aos humanos. 

Há também quem acredite que convidar 13 pessoas para um jantar é uma desgraça, simplesmente porque os conjuntos de mesa são constituidos, regra geral, por 12 copos, 12 talheres e 12 pratos!

 

  

E fica desde já o aviso para quem é supersticioso que a próxima passagem de ano calha numa 6ª feira 13!

 

 

1 e 2 e 3 s 6 d 13

 


Semente de Sésamo

Para quem teve uma infância feliz!

Para quem não teve:

pequeno 

 

Grande 

 

O MAIOR! 

 

40 anos de sementes de sésamo. É aquilo que os gajos do baseball estão sempre a comer e a cuspir.

Fixe…

Fixe! Fixe! Fixe! Fixe! Fixe!