Este blog contém pus!

Posts tagged “2010

2010 – 1º e 2º semestre

1º semestre: Assim falou Zaratustra (Also sprach Zarathustra)

2º semestre: HAL (Heuristically programmed ALgorithmic computer)

3º semestre: : : : :


Balanços

Visto que balanços para a década em que ainda permanecemos, a dos 00’s (zeros), nasceram pareciam cogumelos no final de 2009, eu fazia aqui um pequeno apelo ao Vaticano:

Pedia para fazer uma pequena alteração na Bíblia, dando a indicação que o Cristo nasceu em -1 A.C. (antes dele próprio!) e assim estes balanços já ficariam todos correctos. No fundo, é só para dar mais jeito. Esta década teria acabado há cerca de 100 horas atrás e não daqui a 360 e tal* dias!

Existirá algum problema do Cristo ter morrido aos 34 e não aos 33?

 

* depende se o Vaticano quiser alterar além do ano, também o dia do nascimento do menino para dia 29 ou 30 de Fevereiro



Boas entradas

Boas entradas em

2010!

 

Resolvi vir a correr lá de longe só para escrever o último artigo do ano e para vos desejar umas boas entradas! Não daquelas entradas do croquete de carne, da rodela de chouriço, da morcela, da falta de cabelo, do cogumelo trá-lá-lá, da caipirinha(!), do melão e do presunto, da azeitona, do ovo mexido com farinheira, da argola de choco frito ou de tantas outras iguarias, mas, daquelas entradas em grande no novo ano!

 

Boas entradas em

2010!

E muita paz no mundo!

 

 
E a sério, eu estou mesmo aqui. Só para vocês. A sério. Aqui! Acreditem!

Alice no País das Maravilhas

Anda por aí uma mania irritante. Aliás, já me irrita o suficiente as pessoas não gostarem de animais para os irem retirar ao seu habitat natural, como sendo as traseiras dos restaurantes, as caixas de cartão dos sem-abrigo ou os radiadores dos carros nas vias rápidas e colocarem-nos fechados em T2’s, T1’s e até em T0’s. E agora com esta mania, que em vez de cães e gatos, as pessoas façam isso a animais que são também a base da nossa alimentação, isso já é demais.

Também sei de casos de gatos que viraram lebres na panela ou de cães que passaram a ser chop-suey de vaca, mas infelizmente esses casos andam-se a perder. No entanto, pessoas que têm coelhos como animal de estimação tem aumentado que nem… coelhos! E além disso ser extremamente assexuado, pode dar azo a que qualquer dia, também se estimem galinhas, porcos ou vacas, e que nós, carnívoros fiquemos sem nada para comer.

Se calhar acham que posso estar a exagerar. Mas não estou. Imaginemos que o leitor conhecia alguém, que conhecia alguém, que conhecia alguém que tinha uma pequena coelha felpuda de nome Alice. Aqui o nome Alice foi usado só para fins comerciais, pois podia ser outro qualquer. Imaginemos isso. Imaginemos também que esse alguém ganha tal carinho pelo bicho que depois já não deixam ninguém dar-lhe dois esticõesinhos e pô-la na panela. Zás! Uma Alice à caçador. Ou uma Alice à saloia, à transmontana ou à Provençal. Ou no forno. Ou na púcara. Ou mesmo, uma Alice no País das Maravilhas. Com ervilhas e batatinhas.

(pausa para limpar a saliva)

  

É que se isto alastra, qualquer dia as pessoas não vão deixar que se dê um disparo eléctricozinho no cérebro da sua vaquinha, espetar uma faquinha ao longo do seu porquinho ou simplesmente, cortar o pescocinho da sua galinha. Zinha.

Chicha, é que nem comem nem deixam comer… literalmente!