Este blog contém pus!

Posts tagged “foi um ar que lhe deu

Um ar que me deu

Uma dor repentina. Nem sei porque fui cravar os dentes no polegar.

Se tu és ar,
O ar te corto.
Ar da terra,
Ar do vento,
Ar do tempo,
Ar do sol,
Ar da lua,
Ar do mar.
E todo o mal enrodiado
Por Jesus Cristo
O venha tirar.
Ámen.
Em louvor do Santíssimo Sacramento,
Saia todo o mal para fora
E entre o Seu santo bem para dentro.
Ámen.

in Tradições e Superstições  

 

Há tantas e tantas coisas em que se pode pensar apenas com o simples intuito de fazer o trabalho passar mais depressa. Tais como: não pensar no trabalho. Outras vezes é bom pensar em outra coisa qualquer. Por vezes, podemos até inflingir dor em nós mesmo e assim não pensamos no trabalho que temos em mãos. Claro que este modo… pode ser… doloroso. Morder o polegar durante bastante tempo pode criar gangrena, levar à amputação ou chamar a atenção dos seus colegas de trabalho e do chefe. Se esta for a sua escolha mesmo assim, morda um pauzinho de gelado para abafar os gritos de dor. Acredite em mim, eu sei.

Há tantas e tantas coisas em que se pode pensar. No outro dia pensei em hortelã. E ontem pensei em cravar os dentes no polegar. E doeu… porque o fiz. E hoje? Hoje pensei em «AR». Sim, foi um «AR» que me deu. Pensei no «AR» que nos rodeia. Pensei no «AR» que respiramos. Pensei no teu «AR» de parvo. Pensei muito. E no entanto, entre tanto pensamento sobre «AR» acabei por chegar a uma dúvida. E nada pior num encadeamento de pensamentos que uma dúvida. As dúvidas travam o pensamento e em larga escala o progresso! Isto foi o que eu pensei e suponho que seja verdade. Por isso ajude-me a continuar o progresso:

 

Se existe ar comprimido…

Será que existe ar supositório?

Anúncios